Biomedicina: posso me especializar em estética?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

biomedicina

Você está se formando em biomedicina e tem ouvido falar bastante da possibilidade de atuar no segmento de estética? Saiba que esse pode ser um caminho profissional bastante promissor, com muitas oportunidades e mercado de trabalho.

Mas, você sabe como pode atuar na área de estética? Sabia que é preciso seguir algumas orientações que o Conselho Federal de Biomedicina recomenda?

Confira agora como você pode se especializar na área de estética tendo estudado biomedicina.

Como posso trabalhar com estética tendo feito biomedicina?

Ao concluir a sua graduação em biomedicina, é possível atuar em diferentes áreas do mercado de trabalho, sendo um deles, a estética.

Entretanto, para trabalhar com biomedicina estética, o profissional precisa seguir algumas orientações estabelecidas pelo Conselho Federal de Biomedicina que em 2011, regulamentou a atuação do profissional formado na área no segmento de estética.

Sendo assim, para atuar na área de biomedicina estética, você vai precisar se especializar no segmento através de uma pós-graduação na área de biomedicina estética ou fazendo outra especialização que possua uma carga horária de 360 horas, no mínimo. Essa capacitação é exigida pelo Conselho e regulamentada pelo Ministério de Educação (MEC).

Mas, talvez tenha restado uma dúvida sobre o que exatamente é biomedicina estética. Confira a seguir.

biomedicina

O que é biomedicina estética?

A biomedicina estética é uma área de atuação em que o profissional se especializa para lidar com diferentes procedimentos estéticos que demandem habilidade e conhecimento por podem ser delicados e invasivos. Ao se especializar nesse segmento, o profissional se qualifica para exercer essas atividades por já possuir um vasto conhecimento sobre a pele e seus anexos, bem como os demais tecidos do corpo humano.

A biomedicina estética também é responsável pelos tratamentos preventivos do envelhecimento fisiológico do organismo e disfunções estéticas faciais ou corporais, sempre se atentando para a saúde e bem-estar do paciente. O profissional também poderá realizar procedimentos relacionados ao tecido adiposo e ao metabolismo do paciente.

Sendo assim, o profissional que atua na biomedicina estética é qualificado para realizar tratamentos nos pacientes de forma qualificada beneficiando a saúde, bem-estar e envelhecimento saudável, por meio de tratamentos que promovem a recuperação dos tecidos do organismo humano.

Áreas de atuação

Ao concluir a pós-graduação em biomedicina estética, o profissional estará capacitado para atuar realizando os seguintes procedimentos:

  • Laserterapia;
  • Laser fracionado;
  • Carboxiterapia;
  • Intradermoterapia;
  • Radiofrequência estética;
  • Ultrassom focalizado;
  • Luz intensa pulsada e LED;
  • Procedimentos invasivos não cirúrgicos;
  • Classificação da pele;
  • Definição de tratamento;
  • Responsável técnico da clínica estética.

Na biomedicina estética o profissional também se habilita para realizar procedimentos invasivos não cirúrgicos como, por exemplo:

  • Aplicação de toxina botulínica;
  • Preenchimentos na derme;
  • Microagulhamento;
  • Procedimentos intra dermatológicos;
  • Aplicação de lasers e demais biotecnologias de alta potência que auxiliam nos tratamentos estéticos.

Ao decidir por atuar na área de biomedicina estética, você amplia significativamente seu campo de atuação, podendo aumentar suas possibilidades de inserção no mercado de trabalho, bem como aumentar seus rendimentos financeiros.

Você se identificou com a possibilidade de atuar no segmento de estética, tendo já feito biomedicina? Achou interessante a área de biomedicina estética? Compartilhe conosco sua opinião deixando seu comentário.

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×