Como é o dia a dia do biomédico colpocitologista?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

biomédico colpocitologista

Uma das áreas em ascensão na biomedicina é a de colpocitologia oncótica. Isso porque o especialista no setor trata do diagnóstico e prevenção de uma das doenças que mais leva mulheres a óbito no país, o câncer de colo do útero.

Para quem pretende se tornar um biomédico colpocitologista ou está pensando em entrar no setor, a dica é pesquisar mais profundamente o que este profissional faz e como é o seu dia a dia, assim, terá mais certeza de que está no caminho certo.

Como é o trabalho realizado pelo biomédico colpocitologista

Antes de abordar as tarefas cotidianas deste profissional é preciso saber exatamente qual é o papel do biomédico colpocitologista. Ele é o responsável por analisar e diagnosticar lesões benignas, precursoras ou malignas presentes no colo uterino.

Sua atuação pode ser dentro de laboratórios, hospitais e clínicas de análises. Portanto, em seu dia a dia, a principal atividade será verificar a coleta de material cérvico vaginal para detectar doenças.

O biomédico colpocitologista contratado por unidades de saúde, tanto no setor público como no privado, passará o dia praticamente coletando material, analisando células em processo patológico (canceroso) e promovendo o diagnóstico, com laudos para o médico.

Mas, se ele optar por abrir o próprio negócio, terá de dividir o seu dia entre as atividades laboratoriais e a gestão da empresa. Como proprietário terá que cuidar do atendimento ao cliente, das finanças, supervisionar o trabalho da equipe, entre outros afazeres.

Portanto, apesar de algumas atividades em comum, o dia a dia dependerá do local exato onde este profissional vai atuar.

biomédico colpocitologista

O que é preciso para atuar neste setor?                     

A primeira recomendação para quem se identifica com o setor é ingressar em uma pós-graduação. O curso será importante para garantir todo o conhecimento necessário para um desempenho profissional ético e de qualidade.

Na hora de escolher o curso é importante avaliar a grade curricular. Um biomédico colpocitologista deve ter contato com disciplinas como citologia e patologia clínica, anatomia e histologia dos epitélios, diagnóstico citológico das alterações benignas e infecções cervicais, ferramentas biomoleculares para diagnóstico das lesões cervicais e diagnóstico de infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV).

Verificar a grade é fundamental para saber se o curso está realmente de acordo com a realidade do mercado. Além desse quesito, também vale verificar o corpo docente e infraestrutura oferecidos pela instituição de ensino.

Depois de fazer o curso, o próximo passo para o biomédico colpocitologista é requisitar o reconhecimento da habilitação no Conselho Regional de Biomedicina (CRBM), o que é fundamental para o exercício legal da profissão.

Neste artigo abordamos um pouco do que faz o biomédico colpocitologista. Em seu dia a dia ele coleta e analisa materiais biológicos para, assim, determinar diagnósticos. Passa a maior parte do tempo em laboratório, mas se for um prestador de serviços também se dedica à gestão do negócio. É importante salientar que, para um desempenho de qualidade neste setor, a sugestão é fazer um curso de pós-graduação numa instituição  que preza pela qualidade de ensino.

Este artigo ajudou a tirar as suas dúvidas sobre como é o cotidiano de um biomédico colpocitologista? Queremos saber a sua opinião. Deixe aqui nos comentários e continue acompanhando o blog.  

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×