Como é o mercado de trabalho para biomedicina estética?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Biomedicina

A preocupação com a aparência tem feito com que as pessoas recorram cada vez mais a produtos de beleza e procedimentos estéticos que possam deixá-las satisfeitas com o que veem no espelho. Por conta disso o mercado da estética não para de crescer.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) o Brasil continua ocupando as primeiras posições entre os países que mais consomem produtos do segmento no mundo, perdendo apenas para potências como os Estados Unidos.

Assim como o consumo de produtos, a procura por procedimentos também é grande e profissionais como o biomédico têm na biomedicina estética um nicho bastante promissor. Saiba um pouco mais sobre esse mercado de trabalho neste artigo.

O mercado de biomedicina estética e as suas possibilidades

O mercado para os biomédicos que se especializam em biomedicina estética oferece muitas oportunidades e ótimas perspectivas de salário. O profissional poderá atuar em centros estéticos especializados ou até mesmo investir na sua própria clínica. Outras possibilidades são atuação na área acadêmica, como professor em cursos profissionalizantes, graduação e o desenvolvimento de pesquisas.

Um bom motivo para ingressar na biomedicina estética é o fato de que a busca por procedimentos não cirúrgicos tem apresentado grande crescimento. De acordo com levantamento da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), entre 2014 e 2016 o aumento foi de mais de 300%.

Por conta desse cenário, o mercado tem buscado profissionais capacitados para realizar procedimentos como:

  • Carboxiterapia;
  • Microagulhamento;
  • Aplicação de toxina;
  • Laserterapia;
  • Rejuvenescimento facial;
  • Técnicas a partir da aplicação de enzimas para reduzir celulite e modelar partes do corpo.

Biomedicina

Todos eles estão na lista de atividades desenvolvidas pelo biomédico esteta o que faz desse profissional um dos mais aptos para atender à demanda do mercado. Um setor que se mantém em alta e deve continuar a crescer devido aos muitos investimentos em pesquisas de fórmulas, procedimentos e tecnologias.  

Para se destacar em um mercado competitivo

Outros profissionais da área da saúde também estão aptos a desenvolver atividades estéticas, caso tenham a devida especialização. Ainda assim, nem todos podem realizar certos procedimentos.

Por isso, a fiscalização sobre os profissionais que atuam na estética tem sido bastante intensa, e é de suma importância que os biomédicos estetas realizem um curso de pós-graduação em biomedicina estética e solicitem o título de especialista junto ao Conselho Regional de Biomedicina.

Uma boa pós-graduação em biomedicina estética também fará com que o profissional se destaque no mercado, pois ele terá a formação adequada para desempenhar todos os procedimentos com segurança e maior probabilidade de resultados positivos.

Para encontrar a escola ideal, a dica é buscar referências no mercado e com quem já passou pela instituição. Uma grade curricular atualizada, com professores capacitados e infraestrutura adequada, devem ser sempre levados em consideração.

O mercado de biomedicina estética oferece ótimas chances para os biomédicos que se especializam na área. No Brasil, a procura por procedimentos não cirúrgicos tem aumentado consideravelmente, o que demanda profissionais devidamente capacitados. Além de estar em alta, é um setor que gera muitos investimentos em pesquisas e deve continuar a crescer. Por tudo isso, os biomédicos com pós-graduação em instituição de ensino de referência tendem a ganhar espaço no mercado.

Gostou do nosso artigo sobre o mercado de biomedicina estética? Se tiver outras sugestões, deixe aqui nos comentários e não esqueça de acompanhar os demais textos do blog!

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×