Esclarecimentos sobre Carboxiterapia e o uso de Materiais Descartáveis

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Essa semana o procedimento de carboxiterapia foi muito comentado nas redes sociais entre os profissionais da estética, que levantaram muitos questionamentos sobre o assunto.

Em entrevista transmitida em uma grande emissora, dia 30 de novembro de 2015, o médico convidado afirmou que, além de proibida, a técnica de carboxiterapia pode ser alvo de transmissão do vírus de HIV, se não for feita com os devidos cuidados.

Mediante a grande repercussão, a Dra Paula França, coordenadora pedagógica do Ibeco, esclarece sobre a utilização correta dos materiais, como equipo e agulhas que, diferente do transmitido em rede nacional, devem ser descartáveis.

Os profissionais devem estar devidamente qualificados para a sua execução, pois assim como em outros procedimentos estéticos, é necessário ter atuar com responsabilidade na saúde do ser humano.

Vale esclarecer que a Carboxiterapia é um procedimento realizado com a aplicação de gás carbônico no interior dos tecidos, cujo objetivo é combater a gordura localizada, estrias, celulite, flacidez corporal e facial, minimizar as fibroses decorrentes de cirurgias plásticas, melhorar o aspecto das cicatrizes hipotróficas, auxiliar no tratamento de feridas abertas e deiscência de pontos, assim como minimizar o escurecimento e má circulação das olheiras. É uma técnica diferenciada, com resultados visíveis e grande demanda de clientes no mercado de estética por ser totalmente segura e eficaz.

 

 

Confira abaixo as Resoluções dos Conselhos de Classe, que respaldam os profissionais para realizar a Carboxiterapia
Fisioterapia
PARECER TÉCNICO DE DERMATOFUNCIONAL 06/2012
Acórdão nº 293 de 16 de junho de 2012

Farmácia
RESOLUÇÃO Nº 616, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2015

Enfermagem
PARECER DE CONSELHEIROS COFEN Nº 197/2014

Biomedicina
RESOLUÇÃO CONSELHO FEDERAL DE BIOMEDICINA – CFBM Nº 200 DE 01.07.2011

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×