Farmácia estética: o novo ramo para explorar na área da saúde

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

farmácia estética

Desde 2013, por meio da Resolução 573/03 aprovada pelo Conselho Federal de Farmácia — CFF, os profissionais formados em farmácia podem atuar no exercício da saúde estética e da responsabilidade técnica por estabelecimentos estéticos.

Desde então, a farmácia estética tem se mostrado um segmento bastante promissor e cheio de boas oportunidades para os farmacêuticos.

Mercado de trabalho na farmácia estética

O segmento de estética está bastante consolidado no Brasil e tem ganhado cada vez mais espaço, superando até mesmo essa longa recessão econômica do país. Por mais que as pessoas tenham adequado seus orçamentos para enfrentar a crise financeira, eles não deixaram de investir em suas saúdes e bem-estar.

Diante desse cenário, é possível ter uma noção bastante clara da força e da capacidade que esse segmento tem de ser bastante rentável.

Além disso, devido à sua formação profissional, o farmacêutico que se especializa em farmácia estética possui uma vantagem competitiva no segmento de estética, graças ao seu conhecimento detalhado de fisiologia. Ao saber em profundidade sobre o corpo humano, os profissionais conseguem ser mais assertivos na escolha de produtos para os tratamentos dos pacientes, uma vez que conseguem avaliar as possíveis interações e resultados de princípios ativos no organismo do paciente.

Além disso, o farmacêutico especialista em farmácia estética pode alinhar seus conhecimentos na área para prescrever e até mesmo formular seus próprios cosméticos, criando tratamentos apropriados, diferenciados e mais eficazes às necessidades dos pacientes.

Quais atividades o profissional pode exercer?

Para o profissional já formado em farmácia, atuar na farmácia estética pode ser uma excelente opção. O profissional pode realizar os seguintes procedimentos terapêuticos:

farmácia estética

  • Avaliação e definição dos procedimentos e tratamentos;
  • Acompanhamento e evolução do tratamento do paciente;
  • Cosmetoterapia;
  • Peelings químicos e mecânicos;
  • Ultrassom estético;
  • Eletroterapia;
  • Iontoforese;
  • Radiofrequência estética;
  • Criolipólise;
  • Luz intensa pulsada;
  • Laserterapia;
  • Carboxiterapia;
  • Agulhamento e microagulhamento estéticos;
  • Aplicação de toxina;
  • Preenchimentos dérmicos;
  • Intradermoterapia.

Além disso, o profissional especializado em farmácia estética também pode fazer uso de recursos estéticos manuais, como por exemplo:

  • Drenagem linfática;
  • Massagens de relaxamento;
  • Massagem modeladora ou redutora.

Como o profissional pode trabalhar em farmácia estética

Após a regulamentação do exercício do farmacêutico no segmento de estética, o profissional amplia seu campo de atuação e chances de se diferenciar no mercado de trabalho. Entretanto, para trabalhar em farmácia estética, o profissional precisa ser já formado em farmácia e fazer uma especialização no segmento.

Desse modo, o farmacêutico que se interessar por farmácia estética deverá fazer uma pós-graduação para se especializar, adquirir mais conhecimento na área e se qualificar para realizar atendimentos eficazes e seguros nos pacientes.

Ao fazer uma pós-graduação em farmácia estética, o profissional irá se qualificar para trabalhar com procedimentos multifuncionais faciais e corporais dos clientes, passando por experiências sólidas e práticas, aproximando-se ainda mais da realidade do mercado de trabalho.

Desse modo, você pode conferir quão promissora a área de farmácia estética é para os profissionais de saúde formados em farmácia. Ao se especializar para atuar nesse segmento, o profissional se qualifica ainda mais, diferenciando-se no mercado e ampliando suas possibilidades de atuação.

Deixe seu comentário aqui, caso queira mais informações sobre esse mercado promissor.

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×