3 conselhos sobre a área de biomedicina que você precisa saber

Área de biomedicina

A biomedicina foi regulamentada no finalzinho da década de 70 e, de lá para cá, tem se desenvolvido cada vez mais. Quem se forma na área está apto a estudar doenças, compreendendo as causas e os efeitos para propor medicamentos e tratamentos.

Para os que desejam saber mais sobre a área de biomedicina, neste artigo daremos três conselhos importantes, a fim de que a escolha da profissão seja a mais certeira possível. Confira:

1. A área de biomedicina oferece muitas oportunidades. Pesquise as habilitações

Grande parte dos que se formam na área de biomedicina ainda acaba optando pela patologia clínica (análises clínicas) por ser o setor mais conhecido e com grande oferta de vagas, incluindo postos em laboratórios, hospitais e clínicas.

No entanto, de alguns anos para cá, o leque de opções aumentou consideravelmente. De acordo com o Conselho Federal de Biomedicina (CFBM) a área conta com 35 habilitações para atuação no setor público e privado.  

Por isso, o conselho é pesquisar cada uma das habilitações da área de biomedicina, que inclui, por exemplo, a biomedicina estética, farmacologia, genética, saúde pública, imunologia, parasitologia, auditoria e toxicologia.

É importante salientar que, após a especialização, o biomédico deve requerer o reconhecimento da habilitação no Conselho Regional de Biomedicina do local de atuação profissional.

2. É importante estar sempre se especializando

Outro conselho importante para quem escolhe a área de biomedicina é manter-se atualizado. Novas tecnologias e processos surgem a todo momento, principalmente neste setor.

O mercado está em constante transformação e novas áreas de atuação também podem surgir. A colpocitologia oncótica é um exemplo. O curso é destinado para a análise microscópica das características celulares e às técnicas de diagnóstico que são usadas para identificar lesões e determinar o câncer de colo de útero.

Outra alternativa é a área de auditoria, que vem crescendo nos últimos anos. A partir desta pós-graduação, o profissional estará preparado para aplicar conhecimentos teóricos nos serviços de auditoria.

Ele também estará apto para identificar pontos sensíveis nas instituições de saúde, alinhando custos e promovendo melhorias. Poderá desenvolver competências para o desempenho operacional em auditoria e, ainda, estruturar processos para ações em hospitais, laboratórios, órgãos públicos e clínicas.

Vale destacar que a pós-graduação deve ser feita em uma instituição de ensino de referência no mercado, que ofereça corpo docente qualificado, bem como toda a infraestrutura necessária.

Aproveite para conhecer os cursos de especialização para Biomédicos:

Pós-graduação em Auditoria para Biomédicos

Pós-graduação em Hemoterapia e Terapia Celular

Pós-graduação em Colpocitologia Oncótica

Pós-graduação em Análises Clínicas e Toxicológicas

3. Ao fazer o curso não fique condicionado apenas ao conteúdo de sala de aula

Outra dica importante para quem ainda está fazendo o curso ou deseja ingressar na área de biomedicina é não se limitar ao conhecimento oferecido em sala de aula. Fazer leituras extras e manter contato com quem já atua no setor são ótimas maneiras de ampliar a formação.

É importante também ter contato com línguas estrangeiras, pois muitos dos artigos científicos são publicados em inglês. Além do mais, a fluência no idioma pode ser um diferencial para conquistar vagas com melhores remunerações.

Aqui neste artigo trouxemos três conselhos muito importantes para quem deseja ingressar na área de biomedicina. O primeiro deles é ficar de olho em todas as habilitações, pois o setor oferece muito mais do que vagas em hospitais e clínicas. Outras dicas incluem ir além do aprendizado de sala de aula e se manter especializado, de olho nas novas tecnologias e por meio de cursos de pós-graduação, feitos em instituições de ensino de referência.

Gostou dos nossos conselhos? Deixe aqui a sua opinião e continue nos acompanhando no blog.