Biomedicina: qual o cenário dessa profissão no Brasil?

Biomedicina

A saúde é um dos setores em constante expansão. O aumento da expectativa de vida da população e da busca pelo bem-estar físico e mental são alguns dos fatores que explicam este cenário.

Na biomedicina, área da saúde com papel fundamental na prevenção e diagnósticos de doenças, o mercado tem oferecido cada vez mais oportunidades, principalmente para quem se especializa em um determinado segmento. Para ter uma ideia, são 35 habilitações possíveis.

Neste artigo vamos falar um pouco sobre o cenário da profissão no Brasil para quem deseja deslanchar na carreira. Acompanhe:

Biomedicina oferece oportunidades na iniciativa pública e privada

O biomédico encontra oportunidades de emprego tanto em estabelecimentos de saúde públicos como em privados. Entre eles estão hospitais, clínicas, laboratórios, farmácias de manipulação, bancos de sangue, de doação de medula e instituições acadêmicas.

A maior concentração de vagas está no setor laboratorial de análises clínicas, mas outros vêm ganhando espaço, como mostraremos adiante. Na área da biomedicina os salários variam de acordo com cada região do Brasil, tempo de experiência e formação. Segundo a convenção coletiva de 2018, o piso pode chegar a R$ 3,5 mil em grandes centros do país.

Aproveite para conhecer os cursos de especialização para Biomédicos:

Pós-graduação em Auditoria para Biomédicos
Pós-graduação em Hemoterapia e Terapia Celular
Pós-graduação em Colpocitologia Oncótica
Pós-graduação em Análises Clínicas e Toxicológicas

As áreas que estão se destacando no mercado

Algumas especialidades têm se destacado na biomedicina. Uma delas é a área de auditoria, considerada relativamente nova e, por isso, à procura de profissionais capacitados. Neste segmento, o biomédico faz um levantamento dos processos e propõe as alterações necessárias para que o estabelecimento de saúde cumpra com a legislação e as normas vigentes.

Outra área em expansão na biomedicina é a de hemoterapia e terapia celular, que trata dos estudos relacionados com a obtenção, processamento e transfusão do sangue, envolvendo também os procedimentos terapêuticos e testes sorológicos inerentes aos transfusionais.

Especificamente na terapia celular, além dos procedimentos de obtenção, processamento e transfusão das células progenitoras, há também os procedimentos de criopreservação e terapias relacionadas aos transplantes.  

A colpocitologia oncótica clínica, voltada para a análise microscópica das características celulares e para as técnicas de diagnóstico para rastrear lesões e determinar o câncer do colo do útero, é outro segmento em alta para os biomédicos.

Por fim, o setor de análises clínicas e toxicológicas, que consiste na execução, interpretação e diagnóstico laboratorial, também é uma das áreas mais promissoras da biomedicina e tem ótimas oportunidades de trabalho.

A diferença para quem faz um curso de pós-graduação

Para conquistar uma boa colocação no mercado, independentemente da escolha do setor, a sugestão é fazer uma pós-graduação. O curso será fundamental para ampliar o conhecimento e promover a interação com colegas de profissão.

Para tanto, é válido procurar uma instituição preocupada em oferecer um ensino atualizado e de qualidade. Será importante ainda que a escola conte com um corpo acadêmico e infraestrutura adequados para a formação.

O cenário da biomedicina no Brasil é bastante positivo, com diversas oportunidades tanto no setor público como no privado. É importante destacar que alguns segmentos estão em alta, a exemplo da auditoria, hemoterapia e terapia celular, análises clínicas e toxicológicas e colpocitologia oncótica. Mas, para conseguir uma boa colocação, é fundamental fazer o curso de pós-graduação em uma instituição preparada para oferecer uma formação de qualidade.

Se este artigo despertou o seu interesse, no blog tem muitos outros sobre educação e mercado de trabalho na área da saúde. Confira!